Tlm: +351 914872974 | Email: ajtalves@gmail.com

Guia para iniciantes de SEO – Baixe Grátis

PODE SEGUIR LENDO O ARTIGO OU FAZER O DOWNLOAD GRÁTIS DO TUTURIAL PARA INICIANTES SOBRE POSICIONAMENTO WEB.

Este guia é uma introdução ao posicionamento nos motores de busca. Vamos dar-lhe as chaves fundamentais que permitem que tenha o máximo de oportunidades para que o seu site apareça nos primeiros resultados de pesquisa.

Decidimos concentrar-nos no Google porque é o principal motor de busca utilizado em Portugal, e o que mais importa hoje em dia.

O que o Google quer

O objetivo do Google é fornecer aos usuários os melhores resultados de pesquisa possíveis. Se nos esforçamos para oferecer conteúdo de qualidade, com uma estrutura
adequada, de fácil utilização para os nossos visitantes e também para os robots que indexam as páginas e se fazemos uma promoção adequada do site, Google nos recompensará com uma boa posição. É tão simples como isso.

Ou seja, os três pilares são: conteúdo, estrutura e promoção.

Conteúdo

Ter conteúdo de qualidade é a estratégia para o posicionamento de longa duração e menos sujeita a variações do algoritmo do Google. Não importa se a nossa Web é informativa, um serviço, loja online ou offline, blog ou fórum. Estes princípios se aplicam a todos os tipos de sites:

  • O nosso site tem que ter algo de interesse para os visitantes.
  • O conteúdo deve ser original e apropriado.
  • Google penaliza conteúdo duplicado.
  • É necessário pensar nas palavras-chave utilizadas pelo visitante para tentar encontrar o nosso site, e garantir a sua inclusão.

Se o nosso conteúdo é excelente, temos a metade do trabalho feito.

Estrutura

O nosso site tem de ser fácil e agradável de usar para os nossos usuários, quer sejam
humanos ou máquinas. Aqui é onde muitos sites falham redondamente e perdem as
suas possibilidades de aparecer nas primeiras posições.

Recomendações para humanos

Quanto mais agradável e fácil de usar é o nosso site para os nossos visitantes, mais facilitada está a promoção, já que os próprios usuário irão recomendar o nosso conteúdo e com isso receber mais links de outros sites.

Algumas recomendações específicas:

  • Design limpo, com texto legível e imagens optimizadas para carregamento rápido.
  • Estrutura clara: os nossos visitantes têm que saber onde se encontram a cada momento – por exemplo com a utilização de uma barra de navegação – quais são as outras secções do site, quais as páginas já visitadas, e como voltar à página inicial principal.
  • Usabilidade: todas as recomendações de usabilidade são poucos, pois recomendamos a página http://www.usabilidade.org/.
  • Evite Flash: os sites feitos em Flash são muito bonitos, mas muito inconveniente de usar para os nossos visitantes: lento para carregar, (Google valoriza a rapidez da web), não pode ser lido pelos robots dos motores de busca, não podem ser utilizados a partir de dispositivos móveis como o iPhone, etc.

Muitas das recomendações na próxima secção também afectam os visitantes humanos.

Recomendações para as máquinas (robots dos motores de busca)

Aqui começam o verdadeiro trabalho de optimização e posicionamento nos motores de busca. É necessário meter-se um pouco no código HTML, mas não se preocupe, é mais fácil do que parece.

Há três elementos fundamentais: o título, descrição e a URL. Considere por exemplo, para pesquisar “posicionamento web”:

 

1. O título

O título do documento HTML é provavelmente o factor mais importante para o posicionamento de uma página Web:

  • Aparece na janela do navegador quando visita a página.
  • Utilizado para guardar nos favoritos.
  • É o texto que Google utiliza como link para o nosso site.
  • Os termos de pesquisa são destacados em negrito.

O título aparece na secção <head> do documento HTML, dentro da tag <title>. Todos os programas de edição de páginas Web (como o Dreamweaver) permitem facilmente modificá-lo.
Recomendações para títulos:

  • Google recomenda especificamente títulos curtos e descritivos, criados especificamente para cada página e não para toda a Web.
  • O título deve convidar o visitante a clicar quando aparece entre os resultados do Google.
  • O título deve descrever com precisão o conteúdo da página. Se o título não corresponde ao conteúdo, será “batota” para os nossos visitantes, e Google irá penalizá-lo por isso.
  • O comprimento máximo que aparece nos resultados da pesquisa é de 66 caracteres, incluindo espaços e pontuação. Se o título for superior a esse comprimento, Google cortará as últimas palavras e substituirá por reticências.
  • Apesar disso, o título pode ter a longitude que considere adequada.

2. A descrição

A descrição é outra etiqueta que também aparece na secção <head>, concretamente <meta name=”Description”>. Também é possível modificar directamente a partir dos programas de edição de páginas Web.

A descrição é muito importante. Se realizada correctamente, Google mostrar-la-á nos resultados de pesquisa, debaixo do título da página, e com os termos da pesquisa em negrito. É como desenvolver o nosso próprio anúncio, mas grátis!

Recomendações para descrições:

  • A descrição deve ser concreta e específica para cada página. Se usarmos a mesma descrição em todas as páginas, ou muito semelhante, o Google irá ignorá-la.
  • O Google não irá exibir mais de 160 caracteres (limite máximo de caracteres na descrição) nos resultados da pesquisa, por isso deve incluir o máximo de informações que julgue relevantes e quanto mais específica e descritiva melhor.

Um bom título complementado com uma boa descrição é um instrumento fundamental para obter um bom posicionamento.

Se o nosso site está listado no Dmoz Open Directory, Google tende a usar a descrição que aparece aí. Para evitar isso, devemos adicionar a seguinte etiqueta na secção <head> do nosso documento HTML.
<meta name=”robots” content=”NOODP”>

3. O endereço do documento (URL)

O próximo elemento a considerar é a própria URL, ou seja, o nome de documento HTML e o directório onde se encontra armazenado.

É importante que a estrutura geral do nosso site seja simples e lógica. Para isso é desejável planear com antecedência quais serão as secções, subsecções e o nome que vamos dar a estes directórios e arquivos.

A importância das páginas internas dependerá da estrutura de links do site. As páginas que aparecem relacionadas directamente com a página principal têm mais importância para o Google que aquelas páginas que estão escondidos em uma subsecção.

Também é aconselhável fazer um mapa do site: uma página com links para todas as páginas do nosso site. Isso facilita a indexação por parte dos motores de busca, e também é útil para os usuários, que podem ter uma visão geral do site.

Recomendações para URLs:

  • Procure um endereço curto, descritivo e simples. Novamente as palavras-chave aparecerão a negrito.
  • É uma boa idéia usar o título do documento para a URL ou se este é muito comprido utilizar parte do título.
  • Não coloques a página dentro de muitos subdirectórios. Recomendamos não mais de 3.
  • Não use espaços, substituí-los por hífens (-).
  • Não utilizar caracteres raros (como o ç ou acentos). Pode criar problemas para determinados navegadores e motores de busca.
  • Ao contrário do que acontece com domínios nas URLs há uma diferença entre maiúsculas e minúsculas. É mais prático utilizar apenas letras minúsculas.

Um exemplo de URL pode ser:
http://www.posicionamentoweb.com/formas_conseguir_trafico/distribuicao_artigos_em_webs

Naturalmente, ter um bom domínio que inclua as palavras-chave também é uma ajuda importante.

Links internos e navegação

É também muito importante escolher com cuidado o texto dos links internos, porque Google aprecia particularmente o texto do link.

  • Tente sempre colocar um link descritivo, de modo que o usuário tenha claro onde o link o leva.
  • Evite a todo custo criar links como “clique aqui”.
  • Evitar os links extremamente compridos.

Correcto:
Contrate hoje mesmo os nossos serviços SEO

Incorrecto:
Para contratar os serviços SEO clique aqui.

HTML: Tags <Hx> e textos alternativos

É importante usar corretamente os títulos no documento.
Os títulos são um elemento HTML que define as partes do documento, e estão ordenados por relevância desde <h1> até <h6>.

Se utilizamos bem os headers nas secções do nosso documento, com os cabeçalhos, melhoraremos a apresentação (a mudança de tamanho da letra geralmente nos ajuda a definir visualmente as secções) e também o posicionamento, já que o Google usa essas informações para determinar a relevância da página.

Outro detalhe importante: o Google não pode ler o conteúdo das imagens. Portanto, devemos especificar o texto alternativo, através do atributo alt que aparece no tag img. Pode adicionar directamente a partir do programa de web design. Este texto deve descrever a imagem de forma precisa e breve. Também ajuda colocar a tag title para reforçar o conteúdo da imagem.
Exemplo: img src=”imagens/painel_facebook_ads.jpg” alt=”Painel facebook ads” title=”Painel Facebook Ads”

O texto alt é apresentado em alguns browsers quando a imagem não é carregada completamente, e também é utilizado por leitores de ecrã para pessoas com dificuldades de visão.

Promoção do site

A tecnologia principal do Google, o Page Rank, baseia-se na estrutura de links, especialmente que páginas apontam a outras e que texto utiliza no link.

Para que Google começa a indexar o seu site, é necessário que pelo menos haja um link de outro site. Também é aconselhável enviar a URL para o Google.

Obter links relevantes é o caminho certo para melhorar o posicionamento web.
Os resultados melhoraram consideravelmente:

  • Quanto mais links apontam para o nosso site;
  • Quanto mais importante a página que nos liga;
  • Quanto mais descritivo seja o texto do link (incluindo palavras-chave).

Não fazer spam

Finalmente, uma recomendação que se aplica a todas as secções do guia: Não fazer spam, nem na criação nem na promoção de seu site.

  • Não use palavras-chave que não têm a ver com o seu site.
  • Não repetir as palavras-chave incessantemente.
  • Não encher as páginas de links e cabeçalhos desnecessários.
  • Não incluir texto “escondido” nas páginas.
  • Não criar páginas específicas para o Google, crie para os seus visitantes.
  • Não passar o tempo a inundar fóruns e blogs com links para seu site.
  • Não envie correios massivos para promocionar a sua página.

Finalmente, aplicar o senso comum e não tentar ser “mais inteligente” do que o Google, ou acabas por pagar o preço.

Para saber mais

Google publica informações úteis sobre o seu funcionamento e posicionamento web. Recomendamos que dê uma olhadela com calma.

Posted in Artigos SEO and tagged , . Bookmark the permalink.

About Posicionamento Web

A Internet, o Marketing e o Online em geral

2 Responses to Guia para iniciantes de SEO – Baixe Grátis

  1. birapcbira says:

    ótimo artigo cara valeu!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Contacto Formulário

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Telefone

    Site

    Assunto

    A sua mensagem

    captcha

  • Facebook SEO Portugal

  • Posicionamento Web

    Publicidade Internet

    Perfil Google Plus